VW up!: o compacto com menor custo de uso

VW up!: o compacto com menor custo de uso

Novo up! é o carro compacto com menor custo para o motorista

O Volkswagen take up! foi eleito pela segunda vez o hatch compacto de “Menor custo de uso” do Brasil pela revista Quatro Rodas. As despesas mensais com o modelo são R$ 81 menores do que as com o segundo colocado no levantamento da revista.

Para o levantamento a revista utilizou uma tabela de cálculo que engloba critérios comuns ao uso normal do veículo: combustível; manutenção; seguro (perfil homem, casado, 35 anos, sem filho) e documentação (valor integral do IPVA, taxas de primeiro registro, seguro obrigatório e placas). O custo mensal foi obtido com a soma dessas despesas dividida por 12.

As despesas (custo mensal) do take up!

omaram R$ 684 – valor R$ 81 menor do que o obtido para o segundo colocado.

Revisões planejadas

Até o fim de junho, a Mercantil oferece para o up! o pacote de revisões de 36 meses ou 30.000km por R$ 999 – o que representa outra grande economia para o cliente.

Os pacotes são compostos pelos itens verificados e itens substituídos das revisões até 3 anos ou 30.000km, o que ocorrer primeiro, conforme esclarecido no site Volkswagen e no Manual de Manutenção e Garantia do veículo.

O pacote pode ser adquirido no momento da compra do veículo, e o pagamento pode ser à vista ou diluído no financiamento do veículo (quando este for realizado pela Volkswagen Financial Services).

Reparo mais barato

O up! conquistou índice 10 no CAR Group 2017, ranking que avalia o custo e o tempo de reparo dos veículos vendidos no Brasil após uma colisão. Isso torna o novo Volkswagen o melhor automóvel do Brasil no quesito reparabilidade.

O Car Group é realizado pelo CESVI/Mapfre. O índice CAR Group compara veículos de uma mesma categoria quanto à facilidade e ao custo de seu reparo. São realizados testes de impacto de baixa velocidade (15 km/h), com off-set de 40% na dianteira esquerda contra uma barreira rígida a um ângulo de 10°. As mesmas condições são aplicadas para o impacto da traseira direita, de acordo com a Norma Internacional do RCAR (Research Council for Automobile Repairs).

Após cada impacto, é estudada a extensão dos danos e a facilidade do reparo. É feito um cálculo que considera os custos da reparação dianteira e traseira, os tempos de substituição e a cesta básica de peças, gerando assim o índice CAR Group. O índice serve de referência para as seguradoras calcularem os preços dos seguros dos veículos.